Apresentação

Momentos Memoráveis à volta do mundo 90 hotéis, 13 países, 3 continentes 

Grupo Pestana, cuja origem remonta a 1972, por ocasião da fundação da M & J Pestana - Sociedade de Turismo da Madeira, desenvolve a sua actividade principalmente no sector do Turismo, tendo ainda interesses na Indústria e nos Serviços.

Tudo começou na Madeira, onde o Grupo abriu o primeiro hotel em 1972, o icónico Pestana Carlton Madeira. Um hotel com mais de 300 quartos, erguido por Manuel Pestana, fundador do Grupo e pai de Dionísio Pestana, que regressara à terra natal para realizar o sonho de construir um hotel de luxo na sua ilha. Foi a partir de uma visão inovadora do jovem Dionísio Pestana- que em 1976 regressou também da África do Sul - que começou a erguer-se o atual grupo internacional. Na década de 70 num contexto de crise nacional, foram necessários alguns anos para que o primeiro hotel atingisse a excelência desejada. Para tal contribuiu também decisivamente o caminho pioneiro desenhado por Dionísio Pestana com a aposta no timeshare, um modelo totalmente inovador em Portugal, à época, e que permitiu alavancar o desenvolvimento da marca.

Gradualmente foi-se desenhando uma estratégia de crescimento sustentado assente na diversificação para serviços complementares. As apostas seguintes, na década de 90, passaram por investimentos nas áreas do imobiliário turístico e no golfe que permitiram à marca Pestana criar base no Algarve, território chave do turismo nacional e primeiro passo para a sua liderança no país. O primeiro passo no caminho da internacionalização dá-se em 1998, com a abertura das unidades de Moçambique e, logo no ano seguinte, com a aposta no destino Brasil com a compra do Pestana Rio Atlântico no Rio de Janeiro, a que se juntaram gradualmente outras oito unidades .

Em 2001 o Grupo Pestana inaugura o seu flagship hotel em Lisboa, o Pestana Palace Hotel & National Monument, fruto da recuperação do Palácio de Valle Flor e dos seus jardins, ambos Monumentos Nacionais, uma unidade “The Leading Hotels of the World”. Dois anos mais tarde, em 2003 e ainda em Portugal, o Grupo Pestana ganha o concurso internacional para gerir a cadeia Pousadas de Portugal.

África do Sul, Cabo Verde, Argentina, S. Tomé e Venezuela vão se juntando ao mapa cada vez mais global da marca Pestana, ao longo desta primeira década do século XXI. A abertura doPestana Chelsea Bridge, em Londres, em 2010, dá início a um novo eixo de expansão do Grupo, para as capitais europeias, a que se junta, em 2011, a capital alemã, com o Pestana Berlim Tiergarten. Os resultados deste percurso de 40 anos são claros: o Grupo Pestana é hoje o maior grupo hoteleiro português com presença em 13 países, em três continentes.